História

O Criosfera 1 é o resultado de 30 anos de pesquisa e aprendizado dentro do Programa Antártico Brasileiro/MCTIC / CNPq e de uma iniciativa única do Ministério de Ciência e Tecnologia: a criação do INCT-Criosfera. Este consórcio científico atrelado a um empenho particular da UERJ UFRGS e INPE tornou factível tal empreendimento para a Ciência e a Engenharia nacionais. O Criosfera 1 é o primeiro módulo de pesquisa do Brasil a operar de forma autônoma e remota na Antártica Central. Sua concepção estrutural é o estado da arte dos módulos de pesquisa polar. , tendo sido projetado e construído na Suécia.

 

OS recursos para a compra do módulo/laboratório, o seu transporte e acompanhamento desde a Suécia ao Brasil e de todos seus sensores na parte interna e externa  de sua versão 2011/2012 foi obtido pelo projeto “O Papel dos Aerossóis nos Processos Biogeoquímicos e nas Alterações Climáticas no Trecho Atlântico Sul – Península Antártica” / Número do processo: 556971/2009-4;  Edital/Chamada: Edital MCT/CNPq nº 23/2009 – PROANTAR, sob a responsabilidade do Prof. Heitor Evangelista-Uerj. Os recursos para sua logística de transporte do Brasil ao continente antártico foram adquidos pelo INCT-Criosfera, sob a responsabilidade do Prof. Jefferson C. Simões-UFRGS.

Durante o processo de instalação do Criosfera 1, a Uerj participou ativamente na Logística de transporte entre Suécia e Brasil e na introdução de sensores científicos; a UFRS no transporte entre o Brasil e a região polar; e o INPE e o CPTEC/Projeto de Meteorologia do PROANTAR contribuiram para o desenvolvimento dos equipamentos, instrumentos de sistemas de comunicações e energia, permitindo a concretização do Criosfera 1.

O módulo de pesquisa foi adquirido em 2011 na Suécia, pela empresa BERCO, que tem larga experiência na construção de módulos polares. Foi transportado ao Brasil por via marítima até o Porto do Rio de Janeiro. O módulo foi levado ao INPE-Instituto de Pesquisas Espaciais, onde foram instalados seus sensores, sistemas de amostragem, sistema de energia eólico-solar e a sua estrutura básica que o apóia sobre o manto de gelo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Instalação de sensores e estruturas no INPE-São José dos Campos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Instalação de painéis solares no Criosfera 1 no INPE-São José dos Campos.

Transporte terrestre do Criosfera 1 : Rio de Janeiro-São José dos Campos-Porto Alegre/UFRGS-Punta Arenas-Chile.

 

Embarque do Criosfera 1 em cargueiro russo em Punta Arenas-Chile com destino a Antártica.

Chegada do Criosfera 1 na geleira Union, pista de gelo na Antártica Central.

Transporte do Criosfera 1 sobre skies entre a geleira Union e a latitude 85S, acompanhando pelos Engenheiros Marcelo Sampaio e Heber Reis Passos.

Instalação de sensores no Criosfera 1.

Inauguração do Criosfera 1 em Janeiro de 2012.